Almirante Tamandaré COMPORTAMENTO

Família Acolhedora em Almirante Tamandaré

Por Cezar Manfron

24/04/2022 às 11:19:41 - Atualizado há

Oferecer refúgio, proteção e amparo: há muitos significados para a palavra "acolher", mas nenhum deles consegue refletir o profundo sentimento de amor e gratidão de quem faz esse bem.

E é pensando essa parte da população que é capaz de acolher, amar e fazer o bem, que a Secretaria de Família e Desenvolvimento Social de Almirante Tamandaré anuncia as inscrições para o Família Acolhedora, programa em que famílias interessadas podem proporcionar acolhimento provisório à criança ou ao adolescente que foi afastado do convívio familiar por meio de medida protetiva, até que seja viabilizado o retorno ao convívio com a família de origem ou, encaminhamento para adoção.

Faça sua inscrição


FAMÍLIA ACOLHEDORA

Programa Família Acolhedora é um serviço voltado para a proteção de crianças e adolescentes em situação de negligência, maus tratos, violência doméstica e abandono, além daquelas que foram afastadas de suas famílias por meio de medida protetiva, conforme preconiza o artigo 101, inciso VIII, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).


QUEM SÃO AS FAMILIAS ACOLHEDORAS

São famílias ou pessoas que acolhem voluntariamente em sua casa, por um período provisório, crianças e adolescentes, oferecendo-lhes proteção integral e convivência familiar e comunitária. Para participar deste programa, as famílias passam por um processo de seleção, cadastramento e capacitação.


PERFIL DAS CRIANÇAS E ADOLECENTES ACOLHIDOS

Os acolhidos são crianças e adolescentes de zero a 17 anos e 11 meses, que estão com seus direitos violados, expostos a ameaça e violação de ou que direitos, cujas famílias não conseguem cumprir, temporariamente, sua função de cuidado e proteção.


CRITÉRIO PARA SER UMA FAMÍLIA ACOLHEDORA

Homens e mulheres, solteiros ou casados, com no mínimo 21 anos de idade.

Ser morador de Almirante Tamandaré, há 1 ano ou mais.

Não estar inscrito no cadastro de adoção da Vara da Infância e da Juventude

Não apresentar problemas psiquiátricos, ou ser dependente de substâncias psicoativas

Não ter pendência judiciais de competência criminal.Ter a aceitação e acolhida de todos os membros da família


OBJETIVO DA FAMÍLIA ACOLHEDORA

PROTEGER a criança / adolescente sob seus cuidados, possibilitando seu crescimento sadio, dando-lhe afeto e respeitando suas necessidades individuais.

PROMOVER a guarda familiar temporária à criança / adolescente em situação de risco pessoal ou social, priorizar ações para sua reintegração na família de origem ou na impossibilidade do retorno o encaminhamento à família substituta (adoção).

OFERECER um atendimento personalizado e humanizado ao acolhido, minimizado os danos causados pelo afastamento temporário da família de origem.

EVITAR o processo de institucionalização (quando a criança / adolescente é levada para abrigos), assegurando assim a convivência familiar e comunitária que é tão importante para o seu desenvolvimento integral.


DURAÇÃO DO ACOLHIMENTO

O acolhimento temporário terá um prazo de um ano, podendo ser prorrogado por mais seis meses caso haja necessidade, sempre por determinação judicial (lei Municipal nº 2943/2012, artigo 9º).


ACOLHIMENTO NÃO É ADOÇÃO!

O acolhimento familiar é uma medida de proteção especial temporária, sendo que ao final deste período a criança / adolescente pode ser reintegrada à família de origem. Para que haja o acolhimento, a Vara da Infância e Juventude emite um termo de guarda provisória para a família acolhedora, que foi previamente cadastrada.


Já na adoção, a família de origem perde o poder familiar e a criança / adolescente é colocada em uma família substituta.


Fonte: AMN - Tamandaré
Comunicar erro
Cezar Manfron

© 2022 Cezar Manfron - Todos os direitos reservados.
Jornalista: Registro 0011201/PR - Radialista: Locutor/ Animador/ Apresentador Registro: 0007172/PR

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Cezar Manfron